Inovadores com Menos de 35 Anos Brasil A edição em português da MIT Technology Review escolhe aos 10 inovadores com menos de 35 anos

Fabio Piva, 32

Criou uma nova tecnologia para o comercio móvel que permite às lojas físicas eliminarem as filas

Samsung Research Institute Brazil

Fabio Piva.Crédito:Nataliya Dimitrova Popova

Imagine que hoje é aniversario do seu chefe e você resolve comprar um livro de presente para ele na hora do almoço, quando o movimento na livraria é maior. O que demoraria cinco minutos pode tardar meia-hora por causa da fila para pagamento.

Com a nova tecnologia desenvolvida por Fábio Piva, o Auto-Checkout Descentralizado, ou SAMS-Tag, você aproxima seu smartphone da etiqueta do produto, paga pelo livro usando a opção que você preferir (cartão de crédito, PayPal, PagSeguro, por exemplo), desativa a etiqueta antirroubo e vai embora. 

O modo de pagamento é o mesmo de uma compra online, mas não é preciso esperar o produto chegar em casa porque a experiência de compra do usuário se dá em uma loja física, ou seja, é possível pegar o produto na mão e levar na hora.“Me parecia natural juntar estes dois modelos (de compra online e compra física), e eu comecei a pesquisar formas de fazer isso acontecer”, conta Fábio Piva.

Para viabilizar este sistema de compra foi necessário encontrar uma maneira de desativar a etiqueta antifurto do produto. (No modelo de compra padrão em loja física, o caixa aproxima a etiqueta da mercadoria a um aparelho de desativação na hora do pagamento).

Mas como desativar a etiqueta antifurto sem passar pelo caixa? O SAMS-Tag é produzido com uma senha única e sua função EAS (Eletronic Article Surveillance, ou seja etiqueta antifurto) está ativada por padrão, e como o SAMS-Tag é também uma etiqueta NFC (Near Field Communication, sistema de comunicação sem fio de curto alcance que funciona por proximidade),  ele pode se comunicar com o smartphone do comprador através da aproximação. 

Isto permite ao usuário ler a etiqueta do produto na loja,  realizar a compra e, confirmado o pagamento, o sistema recebe a informação e a senha correta para aquela etiqueta específica, recuperada através da rede wi-fi da loja e transmitida com segurança ao aplicativo do cliente, que com uma simples aproximação entre o smartphone e o SAMS-Tag faz com que a funcionalidade EAS da etiqueta seja desabilitada. Assim, o cliente passa pelo portal de alarme da loja sem que os sensores antirroubo apitem. O conceito usado é o do self checkout, similar à tecnologia Sem Parar dos pedágios brasileiros.

No sistema dos pedágios, as antenas detectam o carro equipado com o Sem Parar, leem o identificador do aparelhinho e enviam a mensagem de cobrança para o sistema e a cancela é aberta automaticamente para o carro passar. No caso do SAMS-Tag, o produto que você quer comprar é o carro, o aparelhinho do Sem Parar é a etiqueta (que também tem um identificador único) e o portal de alarme é o pedágio. A única diferença é que a cobrança e a “liberação” (que neste caso não é uma cancela que abre, mas sim o alarme que é desativado com o pagamento do produto) são realizados dentro da loja, através do aplicativo.  Ou seja, o Sem Parar é automatizado, mas não é descentralizado.

O SAMS-Tag não requer que o comprador se dirija a um local específico – seja um caixa, seja um quiosque automatizado – para concluir a compra. O consumidor pode fazer isso de qualquer ponto da loja e precisa apenas de um smartphone com NFC, conectado à rede local da loja, e seguir os passos através do aplicativo disponibilizado.  

Neste aspecto, o SAMS-Tag se diferencia de um pagamento móvel tradicional como o Apple Pay e S-Pay, por exemplo.  Ao invés de utilizar a tecnologia disponível apenas para tornar o pagamento em si mais prático, ele automatiza o processo de compra como um todo.  “O SAMS-Tag foi desenhado para ser uma tecnologia de baixo custo, fácil utilização e flexível, e embora se aplique particularmente bem ao cenário de compra e venda em lojas físicas, também cabe em cenários de empréstimo – locadoras e bibliotecas, por exemplo.  Também permite que estabelecimentos ofereçam aos consumidores recomendações de produtos relacionados, o que já é comum no comércio eletrônico”, explica Fábio Piva.

Para Bruno Rondani, presidente do IVP Capital Inteligente e Chairman do Open Innovation Week, Fábio Piva é um grande engenheiro e grande cientista. “Ele desenvolveu uma tecnologia inovadora e impactante”, comenta. - Ricardo Meyer

Ganhadores do Inovadores com menos de 35 anos Brasil

Diego Aranha

Criou uma plataforma para que a sociedade fiscalize o resultado das eleições

Danielle Brants

Ela desenvolveu um jornal digital que traduz as notícias para a linguagem infantil

Marcelo Cicconet

Desenvolveu um aplicativo para facilitar o aprendizado da música e um novo instrumento musical

Tallis Gomes

Desenvolveu um aplicativo de táxi que revolucionou a mobilidade urbana

Anielle Guedes

Ela criou uma startup que vai usar impressão 3D para construir moradias de baixo custo

Mateus Mendonça

Criou um sistema para rastrear e organizar a cadeia do lixo usando a tecnologia

Fabio Piva

Criou uma nova tecnologia para o comercio móvel que permite às lojas físicas eliminarem as filas

Ronaldo Tenório

Criou uma plataforma de tradução para a linguagem de libras

Para deixar seu comentário, por favor, regístrate ou efetue seu login

Esqueceu sua senha?

Publicidade
Publicidade
Publicidade