Inovadores com Menos de 35 Anos Brasil A edição em português da MIT Technology Review escolhe aos 10 inovadores com menos de 35 anos

Anielle Guedes, 22

Ela criou uma startup que vai usar impressão 3D para construir moradias de baixo custo

Urban3D

Anielle Guedes.Crédito: Nara Almeida

Aos 23 anos de idade, Anielle Guedes já realizou um documentário sobre educação alternativa e criou uma empresa cujo propósito é oferecer uma opção viável para o problema da falta de moradia. A startup Urban3D tem como missão desenvolver materiais e tecnologias para tornar a construção de casas mais rápida — e barata.

O objetivo da empresa é criar prédios de quatro a cinco andares em poucas semanas, com um custo até 80% menor que o cobrado pela construção civil atualmente – o projeto pode custar, no final das contas, entre R$ 10 mil e R$ 15 mil. A ideia é construir moradias de baixo custo utilizando robótica e impressão 3D, para criar módulos pré-formatados digitalmente. Pavimentos, vigas e paredes serão impressos por grandes máquinas, usando o concreto que será desenvolvido pela startup.“Os próximos passos são de consolidação, assim como os vejo. De cristalizar e concretizar o sonho que começamos a construir, que quer dizer continuar desenvolvendo a tecnologia e implementá-la”, conta Anielle.

O principal desafio da startup é criar um método de produção para a construção civil que atenda a uma demanda de três bilhões de pessoas sem acesso a habitação adequada hoje e que irá crescer para cinco bilhões nos próximos 15 anos.

Anielle estudou Física e Economia na Universidade de São Paulo (USP), mas ainda não teve tempo de concluir nenhuma das graduações – acabou de completar 23 anos. Apesar disso, já concluiu três pós-graduações e iniciou uma terceira, em inovação, gestão e em cadeias produtivas sustentáveis.

Desde muito cedo a jovem demonstrava que não viria ao mundo a passeio. Aos 4 anos de idade decidiu aprender inglês porque “não conseguia entender como poderiam existir outros grupos humanos” que falavam uma língua que ela não entendia. Aos 13 anos, já fazia traduções para a Anistia Internacional. Durante muitos anos, foi editora da Wikipedia. Hoje, fala inglês fluente – e sem sotaque – e já palestrou em conferências internacionais, inclusive na ONU. Agora, diz ela, é foco total no Urban3D.

“Estamos em uma fase de terminar nosso protótipo funcional de robótica - teremos novidades em breve - e fazer o deploy do produto de materiais, conquistando nossos primeiros clientes. Esperamos impactar dezenas de milhares de pessoas nos próximos anos, podendo atingir escala de milhões no médio prazo, com a tecnologia ganhando escala”, garante a jovem.

Para Vicente Rodríguez,  professor e pesquisador da Divisão de Materiais Avançados do Instituto Potosino de Pesquisa Científica e Tecnológica (IPICYT), Anielle merece ser reconhecida porque, mesmo sendo a mais jovem dos candidatos até hoje, é uma oradora brilhante que pode fazer do Urban3D um projeto inovador e diferente dos demais do segmento.-Elis Monteiro

Ganhadores do Inovadores com menos de 35 anos Brasil

Diego Aranha

Criou uma plataforma para que a sociedade fiscalize o resultado das eleições

Danielle Brants

Ela desenvolveu um jornal digital que traduz as notícias para a linguagem infantil

Marcelo Cicconet

Desenvolveu um aplicativo para facilitar o aprendizado da música e um novo instrumento musical

Tallis Gomes

Desenvolveu um aplicativo de táxi que revolucionou a mobilidade urbana

Anielle Guedes

Ela criou uma startup que vai usar impressão 3D para construir moradias de baixo custo

Mateus Mendonça

Criou um sistema para rastrear e organizar a cadeia do lixo usando a tecnologia

Fabio Piva

Criou uma nova tecnologia para o comercio móvel que permite às lojas físicas eliminarem as filas

Ronaldo Tenório

Criou uma plataforma de tradução para a linguagem de libras

Para deixar seu comentário, por favor, regístrate ou efetue seu login

Esqueceu sua senha?

Publicidade
Publicidade
Publicidade