Energia

Esqueça os Carros a Hidrogênio, Compre um Híbrido

Os carros híbridos são uma maneira muito mais eficaz em termos de custos de reduzir as emissões de carbono que os carros movidos a hidrogênio recém lançados.

  • Segunda-feira, 15 de dezembro de 2014
  • Por Kevin Bullis
  • Tradução por Elisa Matte (Opinno)


Imagem: Veículo com Célula de Combustível da Toyota, Mirai.

Se você quiser ajudar a reduzir as emissões de gases de efeito estufa, você deveria desconsiderar os carros com células de combustível de hidrogênio que agora chegam ao mercado e deveria comprar um híbrido (muito mais barato).

Depois de décadas de demonstrações em escala de pesquisa ou pequena escala, carros movidos a hidrogênio finalmente estão entrando em cena. Esses veículos utilizam motores elétricos, mas a sua eletricidade não vem de uma bateria, e sim do hidrogênio, processados em uma reação química que acontece dentro de uma célula de combustível.

Pesquisadores e engenheiros têm reduzido muito os custos de células de combustível, em até 95 por cento, nos últimos anos. Isso, junto com a pressão para atender às normas de emissões na Califórnia, significa que a tecnologia está finalmente chegando ao mercado. No início deste ano, a Hyundai começou a fazer leasing da Tucson movidos a hidrogênio, na Califórnia. A Toyota tem planos de lançar um carro compacto movido a hidrogênio chamado Mirai no Japão neste mês e no próximo ano nos EUA. Enquanto isso, GM, Honda, e outros estão desenvolvendo seus próprios veículos a movidos a hidrogênio.

Montadoras estão ansiosas para honrar o status ambientalmente amigável dos novos modelos. Hyundai anuncia que seus carros não irão emitir dióxido de carbono, enquanto a Toyota se gaba que seus carros movidos a hidrogênio "não deixam nada a não ser água".

Mas estas propagandas são um pouco enganadoras

A única coisa que sai do escapamento dos carros é, de fato, o vapor de água, mas o hidrogênio que é base para sua energia é feito principalmente a partir de gás natural através de um processo que libera quantidades significativas de gases de efeito estufa na atmosfera.

As células de combustível ainda são mais verdes do que alguns carros convencionais. Com base em uma análise feita pela União dos Cientistas Preocupados, a produção de hidrogênio a partir do gás natural para o veículo da Hyundai, Tucson, emite quase tanto dióxido de carbono quanto um carro que faz 3,46 litros por 100 km. Isso é muito melhor do que a versão a gasolina da Tucson, que faz 9,4 litros por 100 km. Mas você pode comprar diversos carros com rendimento melhor do que 3,46 litros por 100 km. Isso é relativamente fácil de fazer com carros pequenos. Mas mesmo o híbrido Toyota Prius v, que é um pouco mais espaçoso do que a Tucson, faz 5,6 litros por 100 km. E é muito mais barato do que a Tucson com célula a combustível. A célula a combustível da Tucson custa cerca de US$ 499 por mês em leasing, o que inclui o custo do hidrogênio combustível. Em alguns lugares, é possível fazer o leasing de um Prius v por US$ 159 por mês.

Tecnologias emergentes para a produção de hidrogênio poderiam, um dia, tornar os carros com células de combustível mais limpos e baratos. Por exemplo, o hidrogênio pode ser feito utilizando fontes renováveis de energia elétrica para alimentar um eletrolisador, divide a água em seus átomos de hidrogênio e oxigênio constituintes. O problema é que isso ainda é muito mais caro do que fazer hidrogênio a partir do gás natural.

No longo prazo, em vez de utilizar energia solar para gerar eletricidade e depois usar essa eletricidade para quebrar moléculas de água, pode ser possível projetar catalisadores para absorver a luz solar e usar sua energia para quebrar moléculas de água. Isso tornaria a geração de hidrogênio mais simples e mais barata. Mas, por enquanto, a principal vantagem dos carros movidos a hidrogênio sobre os carros elétricos é que podem ser recarregados mais rapidamente. Até mesmo os carregadores mais rápidos disponíveis - para o Tesla Model S - levam cerca de 20 minutos para adicionar 209 km de carga. Você pode encher o tanque de um Hyundai híbrido com hidrogênio, que comporta o suficiente para 426 km, em 10 minutos.

Recargas rápidas seriam mais convenientes para viagens longas. Por outro lado, embora haja planos para instalar 40 estações de abastecimento de hidrogênio púbicas no próximo ano - principalmente como resultado de investimento por parte do governo da Califórnia e de algumas montadoras - agora ainda existem apenas três postos de hidrogênio públicos em todo os Estados Unidos.

Para deixar seu comentário, por favor, regístrate ou efetue seu login

Esqueceu sua senha?

Publicidade

Vídeo

Inovadores com menos de 35 anos Brasil

Mais Vídeos

Informes Especiais

Uma Cura para os Gastos com Saúde

Os gastos com a saúde estão fora de controle. E a inovação em medicamentos, testes e tratamentos é o motivo. Mas e se a tecnologia pudesse ser uma forma de poupar dinheiro ao invés de gastá-lo?

Ganhando Com Dispositivos Móveis

Publicidade
Publicidade