Negócios

Bitcoin Busca Nova Vida na África

Uma moeda digital que não esteja ligada a um banco central pode ser ideal para as economias onde a telefonia móvel é forte, mas os sistemas bancários são fracos.

  • Quinta-Feira, 22 de Março de 2012
  • Por Tom Simonite
  • Tradução por Elisa Matte (Opinno)

Os últimos meses não têm sido bons para os defensores da Bitcoin, a moeda virtual que atingiu um valor de mais de $30 no verão passado seguindo uma onda de interesse público e de espaço na imprensa.

Fonte: Technology Review

A moeda opera através da Internet sem controle de um banco central. Mas agora os seus 15 minutos de fama parecem ter acabado. Relatos de um assalto digital de $ 500.000 no ano passado foi seguido por uma volatilidade selvagem do valor de um bitcoin, que agora caiu para cerca de US $ 5. No mês passado, a maior casa de câmbio de bitcoins, onde as moedas virtuais podem ser trocadas por dólares, inesperadamente fechou devido à " regulamentação crescente", como a chamaram. 

Agora, alguns membros da comunidade Bitcoin, uma mistura de pessoas motivadas pela política libertária e por compromisso com software livre, estão começando a se perguntar se sua moeda de estimação pode ter melhores perspectivas nas economias em desenvolvimento da África. O desenvolvedor de software alemão Rüdiger Koch, consultor da casa de câmbio de bitcoins Intersango, com sede no Reino Unido, viajou recentemente para falar no evento Mobile Money África, em Lagos, na Nigéria. Lá, Koch disse à plateia de empresários e funcionários do governo que Bitcoins poderiam apoiar um sistema móvel de pagamentos robusto e de baixa taxa para qualquer pessoa cujo celular tenha uma câmera.

"Muitos deles estavam interessados em saber como Bitcoins poderiam ser úteis", diz Koch. Sua palestra na Nigéria tinha a intenção de criar um diálogo que poderia levar a Intersango ou outras pessoas a lançar sistemas práticos de pagamento móvel baseados em Bitcoins para a África. Koch também visitou várias embaixadas africanas em Berlim para apresentar a moeda aos funcionários do governo.

A primeira versão do software necessário para criar e trocar bitcoins fez a sua aparição misteriosa na Internet em 2009 (uma pessoa identificada on-line como Satoshi Nakamoto, que nunca se apresentou publicamente, que criou o software e o sistema subjacente). As moedas são impossíveis de falsificar e podem ser criadas e utilizadas sem qualquer autoridade central, tal como um banco central. O trabalho de geração de bitcoins e verificação de operações fica compartilhado entre os usuários do software, tudo protegidos por uma matemática sofisticada.

Nos Estados Unidos e Europa, a ascensão meteórica dos Bitcoin foi impulsionada principalmente por especuladores; quase ninguém usou a moeda para realmente pagar por bens e serviços. Koch acredita que as coisas poderiam ser diferentes na África, onde uma moeda universal eletrônica pode resolver problemas reais. O rápido crescimento das economias africanas, como as do Quénia e Nigéria dependem fortemente de transações em dinheiro, em particular nas zonas rurais onde não existem caixas eletrônicos e poucas pessoas têm contas bancárias. Em alguns lugares, grandes redes de cambistas ilegais são usados para os pagamentos transfronteiras.

Para deixar seu comentário, por favor, regístrate ou efetue seu login

Esqueceu sua senha?

Publicidade

Vídeo

Inovadores com menos de 35 anos Brasil

Mais Vídeos

Informes Especiais

Uma Cura para os Gastos com Saúde

Os gastos com a saúde estão fora de controle. E a inovação em medicamentos, testes e tratamentos é o motivo. Mas e se a tecnologia pudesse ser uma forma de poupar dinheiro ao invés de gastá-lo?

Ganhando Com Dispositivos Móveis

Publicidade
Publicidade